No need of Reflection A & B: Vitória, 2021

To seek refuge among isolation, non-pathways, and mismatches in the world dominated by the current problematic circuits that have been consuming us globally. Surviving the failure to update both (political)urban bodies and our own: where governments and biologies are unable to regenerate, adapt, and process the new needs, geometries, diagrams, and idea-actions for the state of living caused by the Coronavirus.
I observe that this virus has revealed to us that the real plague is not in the deadly contamination by microscopic being that multiplies among our bodies; but in the greed of capitalisms and their profit with deaths and drugs, in the still concrete existence of operating and genocidal fundamentalisms, in the deliberate operations of depriving human beings of public health, but reinforcing attention to the neglect and deprivation of education and culture so that all possibilities of critical consciousness and liberation from our real oppressors are prevented: these who take advantage of this terrible pandemic for their own benefit, and the many other dimensions of human horror that have been laid bare by the current situation.

This project began in August 2021 on a visit to my hometown, on the island of Vitória in Espírito Santo – Brazil, and is currently under development. Here, as usual, I present photographs of the urban space with digital interferences, creating multiple exposure and mirroring images, a style already characteristic of my artistic work, but in addition to those practices there are mirrors in vertical and/or diagonal cutouts of the urban scene, that represents diagrams of the faulty, rather, problematic, mental states that I found myself experiencing during periods of isolation during the pandemic.
This project, as my healing process, started in my hometown and will continue in my journey passing by São Paulo, in Brazil, and will be finished in Barcelona – Spain.

Surto-Circuito: Vitória, 2021


Procurar refúgio entre o isolamento, os não-caminhos e desencontros no mundo dominado por atuais circuitos problemáticos que vêm nos consumindo globalmente. Sobreviver à falha atualização dos corpos tanto (político)urbanos quanto nossos próprios: onde governos e biologias não se mostram aptos à regeneração, adaptação e processamento das novas necessidades, geometrias, diagramas e idéias-ações para o estado de vivência causado pelo Coronavírus.
Observo que este vírus têm nos revelado que a verdadeira peste não está na contaminação mortal por ser microscópico que se multiplica entre nossos corpos; e sim na ganância dos capitalismos e seu lucro com as mortes e os fármacos, na existência ainda concreta de fundamentalismos operantes e genocidas, nas operações deliberadas de privação dos seres humanos à saúde pública, mas reforço atenção à negligência e privação à educação e à cultura para que assim sejam impedidas todas as possibilidades de consciência crítica e libertação de nossos reais opressores: estes que se valem desta terrível pandemia para benefício próprio, e outras tantas dimensões do horror humano que foram desnudadas pela situação atual.

Este trabalho teve início em agosto de 2021 em visita à minha cidade natal, a ilha de Vitória no Espírito Santo – Brasil, e encontra-se em desenvolvimento. Procuro aqui apresentar fotografias do espaço urbano com interferências digitais criando múltiplas exposições e espelhamentos, estilo já característico de meu fazer artístico, mas que a estas práticas são somados espelhos em recortes verticais e/ou diagonais da cena urbana, que representam diagramas e geometria abstrata labiríntica das imagens mentais falhas, ou melhor, problemáticas, que me encontrei vivendo durante alguns períodos de isolamento dos espaços e do tempo durante a pandemia.
Este projeto, como meu processo de cura, teve início no Brasil, em Vitória, continua em São Paulo, e pretende ser finalizado em Barcelona na Espanha.

Mmr-mphdrn: Vitória, 2021
Mind Scapes IV: Vitória, 2021
Queima a Cidade!: Vitória, 2021
Díptico Queima a Cidade II: Vitória, 2021
Mind Scapes II: Vitória, 2021
Neo.Geometria do Viver: Vitória, 2021